Última hora

Última hora

Ucrânia declara guerra a separatistas após cancelar cessar-fogo unilateral

Em leitura:

Ucrânia declara guerra a separatistas após cancelar cessar-fogo unilateral

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia pôs fim a 13 dias de cessar-fogo unilateral no leste do país, anunciando uma ofensiva militar para “libertar” a região. O presidente Petró Poroshenko justificou a decisão de avançar para uma ação militar evocando as violações da trégua por parte dos separatistas pró-russos e sublinhando a falta de passos concretos de Moscovo para diminuir a tensão.

Kiev acusa os separatistas de violarem a trégua mais de uma centena de vezes, quando os combates provocaram a morte de 180 soldados ucranianos, incluíndo 27 baixas desde a declaração do cessar-fogo no dia 20 de junho.

Poroshenko deverá submeter ao parlamento, esta semana, a declaração da lei marcial em algumas regiões de Donetsk e Luhansk, assim como a nomeação de um novo ministro da Defesa.

O chefe de estado garante que o plano de paz permanece em aberto à espera de passos concretos dos grupos separatistas, em particular que aceitem depor as armas.

O anúncio ocorre depois da trégua ter expirado no dia 30 assim como o ultimato da União Europeia para que a Rússia respeite o cessar-fogo ou enfrente uma terceira ronda de sanções, que poderia ser anunciada nas próximas horas.