Última hora

Última hora

Morte de adolescente palestiniano incendia ânimos em Jerusalém

Em leitura:

Morte de adolescente palestiniano incendia ânimos em Jerusalém

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de palestinianos envolveram-se em confrontos com a polícia israelita após a descoberta do corpo de um adolescente palestiniano em Jerusalém.

O jovem de 16 anos que terá sido raptado quando pedia boleia em Jerusalém Oriental – anexada por Israel – foi encontrado morto poucas horas depois na zona oeste da cidade.

O corpo do adolescente palestiniano foi encontrado numa floresta com sinais de violência.

Muitos acreditam tratar-se de um ato de vingança pelo rapto e assassínio de três jovens israelitas.

A presidência palestiniana responsabilizou o Estado hebraico e pediu medidas para travar a onda de violência.

O primeiro-ministro israelita já veio a público condenar o crime que classificou de “abominável.”

Mark Regev, porta-voz do governo garante que tudo está a ser feito para esclarecer o que aconteceu.

“O primeiro-ministro israelita deu instruções à polícia para a abertura de um inquérito que permita apurar a verdade o quanto antes. Benjamin Netanyahu pediu, ainda, à população para que não tente fazer justiça pelas próprias mãos e para que não interfira na investigação.”

O corpo do palestiniano foi encontrado um dia depois dos funerais dos três estudantes israelitas raptados na Cisjordânia.

O governo de Netanyahu prometeu acertar contas com o Hamas que responsabiliza pelas mortes. Também, o movimento islamita promete vingar a morte do jovem palestiniano.