Última hora

Última hora

Revolta e tristeza entre os palestinianos

Em leitura:

Revolta e tristeza entre os palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas participaram esta tarde no funeral do jovem palestiniano morto na quarta-feira, vítima de radicais judeus supostamente por vigança.

A cerimónia decorreu em Suafat, o bairro em Jerusalém Oriental.

Gritando “sangue dos mártires vai redimir-nos” um mar de palestinianos, jovens mascarados, idosos, mulheres e crianças prestaram o último tributo a Mohamed Abu Khder de 16 anos, cujo corpo foi encontrado com sinais de violência e queimado numa floresta de Jerusalém.
.
Desde que o corpo foi descoberto, mais de 300 pessoas ficaram
feridas em confrontos com os militares israelita

O funeral coincidiu com a celebração da primeira sexta-feira do mês sagrado do Ramadão

O cortejo fúnebre começou pouco depois das orações numa mesquita lotada. A poucos metros de distância, na casa da família, parentes e vizinhos esperaram o cadáver, cuja entrega foi atrasada pelas autoridades israelitas devido à necessidade de praticar autópsia antes do enterro.

O atraso na liberação do corpo, depois de uma autópsia controversa
foi uma das razões que levaram a graves distúrbios na noite passada
neste bairro de Jerusalém, que terminou quinze feridos.
.
O assassinato deste adolescente surge após Israel ter enterrado o corpo dos três jovens judeu que desapareceram em 12 de junho tendo sido encontrados mortos dias mais tarde.

Este rapto provocou uma onda de ataques anti-árabes por parte dos nacionalistas judeus.