Última hora

Última hora

Shevardnadze: "um homem com um caráter brilhante"

Em leitura:

Shevardnadze: "um homem com um caráter brilhante"

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto chefe da diplomacia do último líder soviético, Eduard Shevardnadze negociou tratados de redução de armamento com os Estados Unidos e o acordo que levou à demolição do Muro de Berlim, em 1989.

Os que rodeavam o político falam de um homem “comunicativo” e com um “caráter brilhante.”

Em 1990 regressa à Geórgia para tentar salvar o país da guerra civil.

Eleito presidente em 1995, Shevardnadze acaba por se demitir em 2003 durante a chamada “revolução das rosas.”

Em 2004, a presidência do país é assumida por Mikhail Saakashvili.
A passagem de Saakashvili pelo poder fica marcada por uma guerra entre a Geórgia e a Rússia.

Shevardnadze nasceu a 25 de janeiro de 1928. Adere ao Partido Comunista aos 20 anos e em 1968 já era ministro do Interior da Geórgia. Quatro anos mais tarde é nomeado primeiro secretário do Partido Comunista.

A morte do homem que muitos consideravam como um herói já foi lamentada pelo último chefe de Estado soviético, Mikhail Gorbachov.