Última hora

A Alemanha queimou os sonhos brasileiros e passa à Final, pela oitava vez na história da competição. Os alemães derrotaram a equipa da casa em Belo Horizonte, na corrida à conquista da quarta estrela.

O Mundial acabou esta terça-feira para o Brasil. A Alemanha arrasou os canarinhos por 7 a 1. Um jogo que foi um autêntico Blitzkrieg, com quatro golos em seis minutos para os germânicos.

Esta foi a maior goleada sofrida pelo Brasil, no historial de jogos oficiais.

Thomas Muller inaugurou o marcador, aos 11 minutos.

Klose, aos 23, fez o 2-0 e isolou-se como o melhor marcador de sempre em Mundiais, com 16 golos. Kroos, aos 24 e 26, bisou e matou por completo as esperanças dos brasileiros.

Khedira faz o quinto golo da Alemanha, aos 29 minutos.Schürrle, aos 70, fez o sexto e, aos 79, bisou, para fazer o 7-0.
Aos 91, Oscar fez o golo de consolação para o Brasil.

Uma humilhação para o Brasil. A Alemanha não precisou sequer de se aplicar a fundo para conseguir tamanho resultado.

  • Germany’s Andre Schuerrle scores their sixth goal during their 2014 World Cup semi-finals against Brazil

    Photo:Reuters

  • Germany’s Jerome Boateng argues with Brazil’s Marcelo during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo:Anadolu Agency

  • Brazil’s Fernandinho reacts after Germany’s Toni Kroos scored their fourth goal during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s Fred reacts before restarting the match after conceding their fifth goal to Germany during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s coach Luiz Felipe Scolari reacts during his team’s 2014 World Cup semi-finals against Germany

    Photo: Reuters

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s fans celebrating their victory against Brazil after beating them 7-1

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s Philipp Lahm tackles Brazil’s Marcelo ® during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s Oscar fights for the ball with Germany’s Bastian Schweinsteiger during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo: Anadolu

  • Brazil’s coach Luiz Felipe Scolari reacts during his team’s 2014 World Cup semi-finals against Germany

    Photo: Anadolu Agency

  • Germany’s Andre Schuerrle scores his team’s seventh goal against Brazil during their 2014 World Cu

    Photo:Anadolu

  • Germany’s Mesut Ozil (L) and Brazil’s Fernandinho chase the ball during their 2014 World Cup semi-finals

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

  • Brazil’s fans desolate and in a state of shock

    Photo: Anadolu Agency

O próximo jogo

Resta agora um único finalista para esta vigésima edição do Mundial. Esta noite em São Paulo, a Holanda e a Argentina, que venceram até agora todas as partidas, disputam a passagem à Final.

O seleccionador da Holanda diz que no jogo desta quarta-feira há 50% de possibilidades para cada uma das equipas.

Contra a Costa Rica, Van Gall colocou quatro atacantes, deixando apenas dois defesas, tornando a equipa mais ofensiva. Contra a Argentina, deve optar por uma formação mais tradicional, com uma marcação forte em cima de Messi e com contra-ataques em velocidade de Reuben e Van Persie.
Resta saber se Van Persie estará em condições de jogar. Uma novidade pode ser Nigel de Jong, um jogador forte na marcação.

O jogo desta quarta-feira, no estádio Itaquerão, evoca a partida que decidiu o Mundial de 1978 e deu aos argentinos, que então jogaram em casa, o seu primeiro título de campeão do mundo.

Lionel Messi não terá a seu lado o seu grande coadjuvante deste Mundial, Di Maria, que sofreu uma contusão muscular na quarta de final contra a Bélgica.

A seleção argentina vai poder contar com Kun Aguero, recuperado da contusão muscular. Outro reforço deve ser o lateral esquerdo Marco Rojo, que cumpriu uma suspensão e já está disponível.

Palpites

Venda ilegal de bilhetes

A venda ilegal de bilhetes manchou também este Mundial no Brasil. Mas a boa notícia é que a polícia chegou ao responsável. Trata-se de Ray Whelan, chefe executivo de uma empresa suíça parceira da FIFA, que se encarregava da venda de bilhetes VIP.

O britânico Ray Whelan, suspeito de envolvimento na venda irregular de bilhetes para o Mundial, foi solto nesta terça-feira, em liberdade provisória, após passar a noite na 18ª esquadra de polícia, no Rio de Janeiro.

Segundo o delegado Fabio Baruque, a pena para este crime é de quatro anos de prisão:

Whelan, de 64 anos, vai ter de se apresentar para novo interrogatório. De acordo com a polícia, a libertação não afeta o andamento das investigacões, que já levaram à detenção de 12 pessoas.

A porta-voz da FIFA, Delia Fischer, sublinhou que o caso deverá ser esclarecido:
“Interessa ao futebol, à FIFA e a todos os fãs em todo o mundo saber que os bilhetes são comercializados no respeito das normas legais.”

A Match Services informou que Whelan continuará a trabalhar em operações da empresa ligadas ao Mundial.
O procurador encarregue do caso prepara-se para pedir a prisão preventiva dos envolvidos no caso.