Última hora

Última hora

Cidades israelitas voltam a ser visadas por "rockets" palestinianos

Em leitura:

Cidades israelitas voltam a ser visadas por "rockets" palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

As sirenes voltaram a soar em Jerusalém, para alertar a população israelita para novos projéteis vindos da Faixa de Gaza.

Dois “rockets” cairam ao fim da tarde, numa zona desabitada perto de um colonato a Leste da cidade e junto a uma prisão militar israelita na Cisjordânia ocupada. Outros projéteis foram intercetados pelo sistema antimíssil “Cúpula de Ferro”.

Na abertura de uma reunião de urgência do Conselho de Segurança, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon disse que existe “o risco de uma escalada incontrolável entre Israel e Gaza, com a ameaça palpável de uma ofensiva terrestre, que só pode ser evitada se o Hamas parar de disparar ‘rockets’. É inaceitável que cidadãos de ambos os lados vivam permanentemente com medo do próximo ataque aéreo”.

Mais de uma centena de projéteis provenientes da Faixa de Gaza visaram, nas últimas 24 horas, não só Jerusalém e a capital israelita, Telavive, mas também Haifa, a norte, e as instalações nucleares de Dimona, a sul.

Apesar dos relatos de populações traumatizadas, não há indicação de vítimas mortais do lado israelita.