Última hora

Última hora

Obama pede 4 milhões ao congresso americano para resolver imigração infantil

Em leitura:

Obama pede 4 milhões ao congresso americano para resolver imigração infantil

Tamanho do texto Aa Aa

Só nos últimos 9 meses mais de 53 mil crianças atravessaram de forma ilegal a fronteira sul dos Estados Unidos oriundas da América Central. Entraram no Texas sem qualquer acompanhamento. Algumas vão, aliás, ao encontro dos pais ou outros familiares, que atravessaram antes a fronteira para se estabelecerem.

Pai de duas raparigas, o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mostra-se preocupado e lança um apelo: “Enquanto nós tentamos fazer o correto por estas crianças, os pais delas precisam de perceber que esta é uma situação demasiado perigosa e que será muito difícil os filhos poderem ficar [nos Estados Unidos]. Por isso, apelei aos pais por toda a America Central para não colocarem os filhos em perigo desta forma.”

Obama visitou o Texas esta semana, mas não se aproximou da fronteira, o que gerou críticas do governador local. O Republicano Rick Perry aproveitou, ainda assim, para pedir ao Presidente, ciom quem se encontrou em Dalas, o envio de mil soldados da Guarda Nacional para ajudar as autoridades locais a lidar com este fenómeno da imigração ilegal de crianças, que acabam, posteriormente, por ser transferidas para centros de detenção fronteiriços na Califórnia.

O centro de Murrieta é um dos vários na Califórnia para onde foi enviada parte das mais de 37 mil crianças que entraram de forma ilegal no Texas. Elva, a mãe de uma criança detida, anseia pelo reencontro: “Neste momento, o meu único desejo é poder abraçar os meus filhos. Tê-los por perto e dizer-lhes que os amo.
Quero poder recuperar todo o tempo perdido que eu passei sem eles. Quero-os comigo.”

A Casa Branca pediu, por fim, ao Congresso americano o investimento de quase 4 milhões de dólares para ajudar a acelerar os processos de deportação destas crianças. Falta a aprovação.