Última hora

Última hora

Costa Concordia está quase aparelhado para a sua última viagem

Em leitura:

Costa Concordia está quase aparelhado para a sua última viagem

Tamanho do texto Aa Aa

Dois anos e meio depois do trágico naufrágio à entrada do porto de Giglio, uma ilha italiana, ultimam-se os preparativos para que o Costa Concordia possa voltar a flutuar já a partir de segunda-feira, 14 de julho.

As operações de resgate e recuperação do paquete de cruzeiros já custaram mais de mil milhões de euros. Segunda-feira, se o tempo o permitir, inicia-se o processo injetar ar nos tanques que contornam o navio para que este volte a flutuar.

O Costa Concordia será, a seguir, rebocado na sua última viagem, no Mediterrâneo. Uma navegação de 280 km, a meio caminho entre a Córsega e o litoral italiano, que conduzirá o paquete até ao porto de Génova para ser desmantelado, uma operação que irá reciclar cerca de 80% do navio por um custo a rondar os 100 milhões de euros.

O Costa Concordia naufragou no dia 13 de janeiro de 2012 com mais de 4000 pessoas a bordo. 32 morreram. O comandante, Francesco Schettino foi dos primeiros a abandonar o navio e aguarda em liberdade para ser julgado por homicídio involuntário, abandono de navio e estragos ao ambiente.