Última hora

Última hora

Putin e Castro: "Amigos para siempre"

Em leitura:

Putin e Castro: "Amigos para siempre"

Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin teve, esta sexta-feira, uma “longa e muito interessante conversa” com Fidel Castro – o pai da revolução cubana – sobre “questões internacionais e problemas bilaterais”, segundo afirmou o líder do Kremlin.

Cuba foi a primeira escala de uma digressão do presidente russo pela América Latina em busca de apoios no confronto com o Ocidente por causa da Ucrânia.

Na mala, Putin levou o perdão de 90% da dívida cubana à antiga União Soviética, que era na ordem dos 35 mil milhões de dólares. O valor restante será pago ao longo de uma década e colocado em contas especiais para posteriormente ser reinvestido pela Rússia em Cuba.

Depois da visita ao mais antigo aliado russo na região, Putin realizou uma paragem surpresa na Nicarágua e seguiu para a Argentina, um país que está de novo à beira da bancarrota e com o qual o Kremlin quer reforçar as relações económicas.

Putin deverá ainda assistir à final do Mundial do Brasil, onde terá oportunidade de encontrar Angela Merkel, a chanceler alemã.

O presidente russo conclui o périplo pela América Latina com a presença na cimeira dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), agendada para a próxima semana em Fortaleza e Brasília, um encontro onde deverão ser lançadas as bases para a criação do primeiro banco de desenvolvimento desta organização de países emergentes.