Última hora

Última hora

Costa Concordia já flutua ao largo da ilha de Giglio

Em leitura:

Costa Concordia já flutua ao largo da ilha de Giglio

Tamanho do texto Aa Aa

O Costa Concordia, que naufragou a 13 de janeiro de 2012, já está a flutuar. A operação, para desencalhar o navio, começou esta segunda-feira e deverá continuar, pelo menos, até ao final da semana, mas o principal foi já conseguido: pôr a embarcação à tona de água.

O navio, que foi separado da plataforma artificial que estava submersa e que o mantinha imóvel, está agora a cerca de trinta metros da costa, a leste da ilha de Giglio. Prevê-se que permaneça aqui até ao final desta semana ou início da próxima. Uma operação que custa, no total, 1,5 mil milhões de euros:

“O navio separou-se da plataforma, a proa, a popa. Penso que, neste momento, há uma folga de um metro entre o navio e a plataforma”, explica Franco Porcellacchia, supervisor de operações.

O objetivo é esperar por condições meteorológicas favoráveis para transportá-lo para o porto de Génova onde será desmontado:

“Esperamos que corra tudo bem e sejam bem-sucedidos a levá-lo daqui, o mais rápido possível. Isto é um testemunho da fraqueza humana”, diz um morador da ilha, Antonio Bellardo.

Trinta e duas pessoas perderam a vida quando o Costa Concordia naufragou.

Francesco Schettino, o capitão do navio, está agora a ser julgado por homicídio involuntário múltiplo, abandono do navio e pelo naufrágio do mesmo.