Última hora

Última hora

Ucrânia: O bombardeamento negado por todos mas com "consequências irreversíveis"

Em leitura:

Ucrânia: O bombardeamento negado por todos mas com "consequências irreversíveis"

Tamanho do texto Aa Aa

Todos rejeitam responsabilidades pelo alegado bombardeamento de uma localidade russa, junto à fronteira com a Ucrânia. Mas Moscovo apresentou um protesto formal a Kiev contra o que diz ser uma agressão que terá “consequências irreversíveis”.

As autoridades militares ucranianas negam qualquer ação contra território russo.
“Temos inúmeros casos de terroristas que levam a cabo disparos provocadores, incluindo para território russo para depois acusarem a Ucrânia”, garante o porta-voz das Forças Armadas ucranianas.

Os russos anunciaram a abertura de inquérito. O alegado bombardeamento provocou a morte a uma pessoa e o ferimento noutra pessoa que se encontra hospitalizada.

“Quando a primeira explosão aconteceu eu estava sentada na cama e questionei-me o que seria aquilo. Estava com medo e depois ao que parece uma segunda explosão atingiu-me”, afirma uma senhora de idade num hospital, entrevistada pela televisão estatal russa.

Os rebeldes pró-russos rejeitam responsabilidades e apontam o dedo acusador aos ucranianos.

Kiev acusa por seu lado os russos de violarem a sua fronteira e de terem atacado as forças ucranianas por mais do que uma vez.