Última hora

Última hora

Fim do espetáculo para os acrobatas do metro nova-iorquino

Em leitura:

Fim do espetáculo para os acrobatas do metro nova-iorquino

Tamanho do texto Aa Aa

Há décadas que acrobatas e bailarinos atuam no metro de Nova Iorque em busca de público e de remuneração.

Mas este ano, a polícia nova-iorquina decidiu acabar com o espetáculo em nome da segurança dos passageiros.

“Esse comportamento não é apropriado numa carruagem de metro. É muito perigoso para os acrobatas e para o público”, afirmou William Bratton, da polícia nova-iorquina.

Este ano, já foram detidos mais de duzentos acrobatas.

Andrew Saunders conhecido como “Goofy” atua na rua e deixou de fazer espetáculos de acrobacia no metro para evitar problemas com a polícia.

“Já não temos sítios para atuar. Nem sequer podemos dançar na rua sem autorização”, disse o dançarino.

Alguns nova-iorquinos não entendem a atitude da polícia.

“Não vejo por que razão é um crime. Há crimes muito mais importantes nesta cidade. Essas práticas sempre existiram, sempre as conheci desde que vivo em Manhanttan”, disse Arthur Kramer.

A polícia nova-iorquina admite que a sua atitude severa em relação aos acrobatas do metro se baseia numa teoria que diz que pequenos atropelos à lei criam um sentimento de desordem propício a delitos mais graves.