Última hora

Última hora

Guerra no segmento militar em Farnborough

Em leitura:

Guerra no segmento militar em Farnborough

Tamanho do texto Aa Aa

No segmento da defesa, há um novo peão, ou antes um novo aparelho de combate: o Scorpion. O avião foi apresentado no salão aeronáutico de Farnborough. A sua grande particularidade é o preço de cerca de 20 milhões de dólares, muito inferior ao rival F 35

Bill Anderson, presidente da Textron AirLand, explica: “É um aparelho de elevado valor. Um avião de combate moderno custa entre 18 e 20 mil dólares por hora de voo e, aqui, temos um aparelho altamente fiável que custa três mil dólares por hora de voo. Penso que temos um grande espaço no mercado”.

Com a apresentação em Farnborough, a companhia espera conseguir as primeiras encomendas do Scorpion, criado em menos de dois anos.

Trata-se bem de um avião militar, mas a empresa usou sobretudo componentes já usados na aviação civil, por forma a baixar os custos. Um argumento de peso nos dias que correm., de acordo com Colin Clark, especialista da aviação militar: “O mercado é hoje muito difícil. A maioria dos governos europeus gasta dois por cento, ou menos, no setor da defesa. Por isso, o bolo não é grande”.

E é com base no argumento financeiro, que o fabricante do Scorpion defende que o seu aparelho é excelente para programas de treino, controlo de fronteiras e reconhecimento. A empresa espera ainda tirar proveito do facto de alguns rivais não terem conseguido deslocar-se a Farnborough.