Última hora

Última hora

Moody's e S&P cortam nota do BES e ESFG

Em leitura:

Moody's e S&P cortam nota do BES e ESFG

Tamanho do texto Aa Aa

Pela segunda vez em menos de uma semana, as agências de notação cortam as notas do BES e empresas do grupo Espírito Santo, devido ao risco de falência.

A==Moody’s== baixou o “rating” da “holding” Espírito Santo Financial Group (ESFG) em dois níveis, de “Ca” para “Caa2”, colocando-a perto do incumprimento.

Horas antes, a Standard&Poor’s (S&P) tinha cortado de novo a nota do BES para “B-”, ou seja, muito abaixo da categoria lixo. Baixou também o “rating” do BES Investimento. A S&P diz que poderá voltar a agir, tendo em conta a exposição do banco aos problemas do Grupo Esprírito Santo.

As ações do BES afundavam quase 11%, a meio do dia, enquanto crescem os rumeores de que a família Espírito Santo vai pedir proteção contra credores.

Entretanto, o banco liderado por Vítor Bento revelou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários a lista dos bancos e instituições financeiras que controla na totalidade ou onde é acionista maioritário.

Segundo o Jornal de Negócios, o BES controla bancos em Portugal, Brasil, França, Líbia, Angola, Moçambique, Macau, Estados Unidos, Ilhas Caimão, Cabo Verde e Itália.