Última hora

Última hora

Bolsas penalizadas pela catástrofe aérea na Ucrânia

Em leitura:

Bolsas penalizadas pela catástrofe aérea na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

As bolsas mundiais estão em queda, pressionadas pela catástrofe aérea na Ucrânia, as novas sanções a Moscovo e a ofensiva militar israelita em Gaza.

A bolsa de Tóquio fechou a perder mais de 1% e na Europa todas as praças estavam no vermelho a meio do dia, com destaque para Atenas e Moscovo.

As implicações e a troca de acusações sobre quem abateu o aparelho da Malaysian Airlines ressentem-se na praça moscovita. O índice RTS caía, a meio, do dia, quase 2,4%. A moeda russa, no conjunto da semana, sofre a maior queda do último ano.

O analista Fidel Helmer explica: “Podemos dizer que o Ocidente vai impor novas sanções à Rússia e a Rússia não ficará de braços cruzados e vai retaliar com sanções. Isso vai afetar o comércio, o que é intolerável para os mercados”.

Frankfurt recuava 0,5% e Lisboa quase 1,4%. O PSI-20 sofre também com as últimas informações relativas ao Banco e ao Grupo Espírito Santo.

O euro mantém-se quase estável num 1,35 dólares.

O petróleo sobe, devido aos receios com o abastecimento.