Última hora

Última hora

MH17: Holanda perde 189 cidadãos e fica em estado de choque

Em leitura:

MH17: Holanda perde 189 cidadãos e fica em estado de choque

Tamanho do texto Aa Aa

A Holanda está de luto e em estado de choque, um dia depois do desastre do avião da Malaysia Airlines, abatido no leste da Ucrânia. O voo MH17 partira de Amesterdão com destino a Kuala Lampur. A bordo, 298 pessoas, das quais – número revisto em alta pelo próprio primeiro-ministro, Marc Rutte – 189 eram holandesas.

“Tudo indica que o avião tenha sido abatido, mas continuamos à espera de saber com mais precisão as causas exatas do desastre. Para nós”, afirma Marc Rutte, “uma investigação independente é indispensável para saber o que se passou. Especialistas do Gabinete Holandês de Segurança vão deslocar-se ao local do acidente. E um acesso livre ao local e aos dados contidos nas caixas negras são absolutamente vitais.”

No aeroporto de Schiphol, de onde partiu o malogrado MH17, os passageiros que esperavam, esta sexta-feira, o mesmo voo da Malaysia Airlines, estavam algo apreensivos. Um jovem passageiro explica: “Ontem, fiquei um bocado assustado, é verdade, mas agora digo-me que os separatistas, ou lá o que sejam, estão mais vigiados e que é mais seguro.”

No voo da véspera iam especialista da SIDA, famílias inteiras em férias, floristas e restauradores conhecidos)) e mesmo um senador holandês. Gente sem história, que fica afinal, para a história das vítimas.