Última hora

Última hora

Tragédia aérea: Kiev denuncia "crime internacional" e divulga nova gravação

Em leitura:

Tragédia aérea: Kiev denuncia "crime internacional" e divulga nova gravação

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro ucraniano não hesita em acusar a Rússia pelo que classificou de “crime internacional”.

Arseni Iatseniuk não mede palavras:

“Pedimos a todos os governos para participarem na investigação e apoiarem o governo ucraniano nos esforços para colocar perante a Justiça os bastardos que cometeram este crime internacional. Um crime contra a humanidade, que ultrapassou todas as linhas vermelhas”.

O chefe dos serviços de segurança ucranianos acusa separatistas pró-russos, apoiados por oficiais dos serviços secretos do Exército russo, de abaterem por erro o avião da Malaysia Airlines, com um míssil terra-ar.

Valentyn Nalyvaychenko: “Mostrámos que uma bateria de mísseis ‘Buk’ atravessou a fronteira ucraniana pouco antes do ataque terrorista. A gravação mostra que os próprios terroristas confirmam ter obtido esses mísseis da Rússia”.

Kiev divulgou uma nova gravação que diz ter interceptado entre um suposto separatista e um oficial russo, que fazem referência à chegada dos mísseis em questão ao território ucraniano.