Última hora

Em leitura:

A importância da luz para Otto Piene


le mag

A importância da luz para Otto Piene

Em parceria com

Duas exposições em Berlim mostram a obra do recém-falecido Otto Piene, um dos artistas alemães mais importantes da arte contemporânea do pós-guerra.

A Neue Nationalgalerie apresenta a instalação “The proliferation of the Sun”. Sete projetores mostram 1120 imagens pintadas à mão.

O trabalho de Otto Piene gira em torno da luz.

“Sem luz não podemos viver, nem trabalhar nem comer ou beber. É um combustível e nutriente, sem luz morremos. É assim para os animais e para os humanos. Além disso, a luz é um dos fenómenos mais belos do cosmos, da vida e do mundo”, disse o artista numa das últimas entrevistas.

Otto Piene nasceu em 1928. Depois da segunda guerra mundial estudou em Munique e em Colónia. Em 1964 mudou-se para os Estados Unidos e nos últimos anos tinha voltado para a Alemanha.

“Não sei se nasci internacional mas a minha vida tem sido internacional, o que foi bom. Todos nós devíamos ser internacionais. A obsessão com a nação não nos trouxe nada de bom ao longo da história. A melhor coisa que as nações nos deram foi o campeonato do mundo de futebol, é a única coisa boa”, sublinhou Otto Piene.

A exposição da Neue Nationalgalerie em Berlim pode ser visitada até 31 de agosto. O público pode ainda ver “Double Neon” na Deutsche Bank Kunsthalle.

Artigo seguinte

le mag

"Here and Elsewhere": Porque há muito "mundo árabe" para além das notícias