Última hora

Última hora

Agressões no parlamento ucraniano

Em leitura:

Agressões no parlamento ucraniano

Tamanho do texto Aa Aa

Está instalada a confusão no parlamento ucraniano.

Na origem das agressões, a luz verde dada pelos deputados ao decreto presidencial para mobilizar mais reservistas e homens com menos de 50 anos. Uma decisão contestada pelos parlamentares nacionalistas do partido liderado pelo ex chefe de Estado, Viktor Yanukovich.

Mais violentos são os confrontos no terreno entre as forças governamentais e as milícias pró-russas.

Esta terça-feira, foram encontrados os corpos de três militares na região de Donetsk, ao que tudo indica, abatidos na véspera pelos rebeldes.

De acordo com as milícias, o cessar-fogo anunciado pelo presidente ucraniano – na zona onde se deu o acidente com o avião das linhas aéreas da Malásia – não está a ser respeitado.

Também, a população não poupa criticas às forças governamentais.

“Nunca pensei que o exército disparasse contra ucranianos” refere uma mulher.

Desde meados de abril, que a população de Donestk e de Lugansk vive em permanente sobressalto.

Kiev garante que a operação antiterrorista só vai terminar depois de recuperadas as regiões que se mantêm nas mãos dos separatistas.