Última hora

Última hora

UE analisa alargamento das sanções económicas contra a Rússia

Em leitura:

UE analisa alargamento das sanções económicas contra a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

O alargamento das sanções económicas contra pessoas e entidades ligadas ao governo da Rússia domina a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), esta terça-feira, em Bruxelas.

A reunião terá em conta a tragédia com o avião da Malásia Airlines no leste da Ucrânia, da qual são suspeitos os rebeldes que têm recebido apoio russo.

O governante holandês, Frans Timmermans, disse que “não podemos continuar como se nada fosse. Já não se trata de proteger os negócios e o comércio, mas a segurança e a posição geoestratégica da Europa, e também de fazer justiça a quase 200 holandeses que morreram de maneira cruel”.

Mas apesar das críticas ao papel da Rússia, a UE permanece dividida sobre um corte radical dos laços económicos face à interdependência de vários estados-membros com este país.

O correspondente da euronews em Bruxelas, James Franey, refere que “apenas os chefes de Estado e de Governo podem decidir medidas radicais contra a economia da Rússia. A não ser que convoquem uma reunião de emergência, só voltarão a reunir-se a 30 de agosto e será necessário o acordo de todos os 28 países, o que deverá ser difícil devido ao facto da França estar determinada a vender dois navios de guerra ao regime de Moscovo”.