Última hora

Última hora

Brasil volta-se para Dunga

Em leitura:

Brasil volta-se para Dunga

Tamanho do texto Aa Aa

O regresso ao passado pode não ter funcionado com Luiz Felipe Scolari mas isso não impediu a Confederação Brasileira de Futebol de repetir a estratégia e nomear Dunga como novo selecionador nacional.

O técnico de 50 anos foi o homem escolhido para recolocar o Brasil no topo do futebol depois da desastrosa eliminação no Campeonato do Mundo.

Dunga já tinha ocupado o cargo entre 2006 e 2010. Sofreu apenas seis derrotas em 60 encontros e guiou o escrete canarinho às vitórias na Copa América de 2007 e na Taça das Confederações de 2009, conquistando ainda a medalha de bronze Olímpica em 2008.

Acabou por não resistir à eliminação nos quartos-de-final do mundial da África do Sul frente à Holanda. Saiu sob fogo cerrado de imprensa e adeptos.

Durante a apresentação como homem forte do futebol brasileiro, o técnico disse acreditar que os adeptos iam compreender o trabalho que pretende realizar na seleção e que não sentia qualquer sinal de rejeição.

Depois da saída, em 2010, Dunga apenas treinou o Internacional de Porto Alegre, numa experiência que não chegou a durar um ano.

O primeiro encontro será um amigável frente à Colômbia a 5 de setembro, o primeiro teste de fogo na Copa América do próximo ano.