Última hora

Última hora

Israel: John Kerry apela a Netanyahu após reunião com Abbas na Palestina

Em leitura:

Israel: John Kerry apela a Netanyahu após reunião com Abbas na Palestina

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter passado por Ramallah, onde se encontrou com o líder da Autoridade Palestiniana, e de se ter encontrado também com o secretrio-geral das Nações Unidas, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chegou esta quarta-feira de manhã a Israel para apelar ao primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu ao cessar-fogo na Faixa de Gaza. Ban Ki Moon anda igualmente pelo Médio Oriente em missão diplomática em busca de uma solução para o sangrento conflito que se agravou há pouco mais de duas semanas entre o governo israelita e o Hamas, no território controlado pela organização fundamentalista islâmica e que desde dia 8 de julho já fez mais de meio milhar de mortos – a larga maioria civis palestinianos e muitos ainda crianças.


Ao lado de Shimon Peres, o Presidente de Israel, Ban Ki Moon voltou a apelar em Jerusalém ao cessar-fogo imediato no enclave islâmico controlado pelo Hamas: “Antes de tudo e mais importante, a violência tem de parar e de imediato deve promover-se o diálogo. Temos de tratar de todas as questões de base deste conflito que já estão identificadas e que foram debatidas e negociadas durante muito tempo. Não há tempo a perder.”


Na terça-feira, Kerry apelou, em Ramallah a Mahmoud Abbas para interceder junto do braço armado do Hamas com vista ao cessar-fogo. O Presidente da Autoridade Palestiniana exige, contudo, o fim das agressões contra civis palestinianos. “Vamos continuar com os apelos e as reuniões. Não recusamos as nossas responsabilidades. Vamos trabalhar forte para pararmos as agressões e garantir os nossos direitos. E vamos responsabilizar todos aqueles que cometeram crimes contra o nosso povo, demore o que tempo que demorar. Para que nenhum crime fique impune”, avisou Abbas.

Com John Kerry em Israel para apelar às tréguas agora junto do primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, o executivo liderado por Mahmoud Abbas continua a debater na capital da Palestina as propostas de tréguas sugeridas ao Hamas pelos governos da Turquia, do Egito e do Catar.