Última hora

Última hora

"Invictus Games": O desafio de quem não desiste

Em leitura:

"Invictus Games": O desafio de quem não desiste

Tamanho do texto Aa Aa

“Invicto” é a palavra que não sai da cabeça destes dois homens, antigos soldados das Forças Armadas britânicas, feridos durante missões militares. Ambos preparam-se para participar nos Invictus Games, um evento desportivo com várias modalidades que vai decorrer em Londres no mês de setembro e que reúne 14 países. Muitas estórias serão como as de Jaco Van Gass, que sofreu ferimentos no Afeganistão.

“Estava numa cama de hospital, sabia que tinha perdido um braço, mas não tinha a noção da extensão das outras lesões. Tinha um ferimento grave na perna esquerda. E foi aí que surgiu a pergunta: vou fazer o quê a partir daqui? Não se pode desistir. Tem de se manter a cabeça ativa, assim como o corpo. No final, saímos mais fortalecidos e preparados para alcançar aquilo que quisermos”, afirma Jaco.

A persistência e a força de vontade levaram-no a completar inúmeras maratonas, a fazer caminhadas no Pólo Norte ou a escalar o Monte Manaslu, nos Himalaias. Parte da preparação passa por sessões em câmaras de crioterapia, onde a temperatura pode descer aos 40 graus negativos.

O desafio dos Invictus Games está lançado, até porque a iniciativa, impulsionada pelo Príncipe Harry inspirado pelos Warrior Games americanos, está a ser promovida por várias personalidades que prestam assim homenagem aos homens e mulheres que defendem os seus países.