Última hora

Última hora

Al-Qud: Mundo muçulmano protesta contra Israel

Em leitura:

Al-Qud: Mundo muçulmano protesta contra Israel

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de muçulmanos celebraram esta sexta-feira al Qud, o dia de apoio ao povo palestiniano e de protesto contra o sionismo e o Estado de Israel.

A celebração foi fixada em 1979 pelo regime iraniano e o presidente Hassan Rouhani juntou-se este ano ao protesto nas ruas de Teerão, com críticas severas à incursão militar israelita na Faixa de Gaza:

“Os que têm guardado o silêncio quanto a estes crimes devem ter vergonha e a História vai julgá-los. Gente inocente e crianças têm sido mortas e os países do Ocidente mantém o silêncio ou apoiam os criminosos”, afirmou.

Em Istambul, na Turquia, cerca de mil pessoas desfilaram com cartazes pró-Hamas e bandeiras palestinianas, entoando slogans contra Israel.

No Paquistão a bandeira nacional foi colocada a meia haste nos edifícios oficiais e o governo decretou um dia de luto nacional pelas vítimas da Faixa de Gaza. Alguns grupos de ativistas organizaram desfiles contra Israel.

O cenário repetiu-se no Afeganistão, na Índia e no Iémen, assim como em algumas cidades do Iraque.

Há 35 anos que, na última sexta-feira do Ramadão, os muçulmanos participam neste protesto.

Este ano, o fim do Ramadão coincide com uma das mais sangrentas operações israelitas na Faixa de Gaza. Uma razão mais forte ainda para os protestos contra Israel.