Última hora

Última hora

Gaza: Entre escombros e mortos

Em leitura:

Gaza: Entre escombros e mortos

Tamanho do texto Aa Aa

O movimento Hamas aceitou uma trégua humanitária de 24 horas na Faixa de Gaza, horas depois de Israel ter retomado a ofensiva militar no território.

O cessar-fogo começou, este domingo, às 14 horas locais, meio dia em Lisboa. Os palestinianos tentam aproveitar ao máximo este momento de calmia para resgatar vítimas dos destroços e para enterrar os mortos.

Exemplo disso, o funeral de uma mulher cristã.

Este padre apela à “paz para todos”. Espera que todos recuperem plenos direitos e a paz e a liberdade sejam uma realidade na Palestina.

As equipas de socorro tentam resgatar o máximo de pessoas possível e encaminhando-as para os hospitais, uma tarefa difícil e perigosa.

“Há muitas pessoas debaixo dos escombros, que não podemos resgatar. Eles não nos deixam trabalhar. No sábado mataram um trabalhador dentro de uma ambulância”, conta este funcionário do crescente vermelho.

De acordo com as Nações Unidas a ofensiva militar israelita na Faixa de Gaza causou a morte a mais de mil pessoas, na grande maioria civis e mais de seis milhares de feridos, metade mulheres e crianças.

Em comunicado, a ONU revelou que estamos perante uma grave situação de emergência no território. Cerca de 200 000 pessoas tornaram-se deslocados, desde o início da ofensiva israelita, a 17 de julho.