Última hora

Última hora

Yukos: Rússia condenada a pagar cerca de 40 mil milhões de euros

Em leitura:

Yukos: Rússia condenada a pagar cerca de 40 mil milhões de euros

Tamanho do texto Aa Aa

Uma indemnização no valor de cerca de 40 mil milhões de euros. É quanto a Rússia vai ter de pagar a antigos acionistas da Yukos, a empresa que chegou a ser a maior petrolífera do mundo.

Para evitar juros de mora, a verba deve começar a ser paga até janeiro de 2015.

A decisão foi tomada pelo Tribunal Permanente Arbitral de Haia, na Holanda, nove anos depois da queixa ter sido apresentada.

“O tribunal concluiu que a recolha de impostos não era o principal objetivo da Federação russa, mas sim levar a empresa à bancarrota e apropriar-se dos ativos. Resumindo, tratou-se de uma expropriação desonesta e planeada para dar resposta à Sneftogaz” refere o advogado Emmanuel Gaillard da Shearman & Sterling LLP.

A empresa Rosneft foi a principal beneficiada com a expropriação da Yukos em 2004. Nas mãos do Governo de Vladimir Putin ficaram cerca de 60% dos activos da industria petrolífera.

O, então, presidente da companhia, Mikhail Khodorkovsky, foi acusado de fraude e preso na Sibéria.O ex-magnata russo e opositor do Kremlin acabou por ser libertado em 2013.

Khodorkovsky foi condenado duas vezes por crimes financeiros. Os apoiantes falam de perseguição política.

O ministro os Negócios Estrangeiros russo já reagiu à decisão da justiça. Serguei Lavrov promete recorrer a todos os meios necessários para defender os interesses de Moscovo.