Última hora

Última hora

Libéria fecha fronteiras após Ébola entrar na Nigéria

Em leitura:

Libéria fecha fronteiras após Ébola entrar na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

A quarentena foi declarada no hospital de Lagos, na Nigéria, onde foi confirmado o primeiro caso mortal de Ébola no país, naquela que é a pior epidemia de sempre deste vírus. A Libéria decidiu fechar uma parte das fronteiras para tentar conter a propagação da febre que já matou mais de 670 pessoas e infetou cerca de 1200.

O surto foi identificado no passado mês de março na Guiné. Depois seguiram-se a Serra Leoa e a Libéria. O alastramento para a Nigéria faz agravar ainda mais os receios. Neste momento, os Médicos Sem Fronteiras afirmam que o pior cenário se situa no meio deste corredor de países, na Serra Leoa, onde foram detetados mais de 500 casos. A mobilização da comunidade internacional parece acelerar-se numa altura em que são conhecidos exemplos como os de Kent Brantly, o médico do Texas que há anos lutava contra a doença e que foi agora contaminado.

O governo americano declara estar a prestar “assistência aos países afetados, através do fornecimento de material de proteção e doutros bens essenciais.”

A entrada do vírus na capital da Serra Leoa, Freetown, veio acentuar as preocupações. Uma mulher de 32 anos morreu em casa, depois de a sua família ter forçado a sua retirada do hospital.