Última hora

Última hora

Rússia reage às novas sanções dos EUA e da UE

Em leitura:

Rússia reage às novas sanções dos EUA e da UE

Tamanho do texto Aa Aa

Na Rússia, a reação às sanções americanas e europeias não se fizeram esperar. Os responsáveis do banco VTB dizem que elas têm motivações políticas e são injustas mas que estão seguros de que, em caso de necessidade, conseguirão capital.

A Associação de Empresas Europeias, sedeada em Moscovo, lamenta as sanções impostas pela União Europeia à Rússia. Mas esta é uma guerra que pode afetar os dois lados:

“A guerra fria económica com a Rússia está, lentamente, a ficar mais quente especialmente porque a Rússia vai entrar em recessão se as coisas continuarem assim. A Rússia tem o problema dos três pontos negativos: não tem capital, alta tecnologia ou encomendas. O país vai entrar em recessão. Mas vamos sofrer também, particularmente as médias empresas alemãs que investiram muito na economia russa”, explica Robert Halver, da instituição banqueira alemã Baader Bank.

Barack Obama anunciou, esta terça-feira, novas sanções económicas contra a Rússia. As novas medidas visam os setores da energia, armamento e finança.

Horas antes Bruxelas tinha também anunciado, entre outras coisas, medidas para bloquear o acesso das empresas e bancos russos aos mercados financeiros da União Europeia.