Última hora

Última hora

Agência da ONU acusa Israel de grave violação do direito internacional

Em leitura:

Agência da ONU acusa Israel de grave violação do direito internacional

Tamanho do texto Aa Aa

A Agência da ONU para os Refugiados da Palestina (UNRWA) responsabilizou Israel pelo ataque a uma das escolas da organização situada na Faixa de Gaza.

A ofensiva teve lugar na madrugada de quarta-feira e resultou na morte de pelo menos 20 pessoas. O edifício estaria a ser utilizado como refúgio para os deslocados do conflito.

“As pessoas em Gaza não têm para onde ir. Quando irrompem os combates as pessoas não podem atravessar a fronteira e entrar noutro país. O último refúgio que é possível oferecer às pessoas são as nossas escolas, é por isso que a santidade destes locais deve ser respeitada. Se isto não for respeitado, é intolerável e o mundo deve saber”, adiantou o comissário da UNRWA, Pierre Kraehenbuehl.

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados da Palestina (UNWRA) acusa ainda o exército israelita de “grave violação do direito internacional”.

Ainda na quarta-feira, um ataque israelita próximo a um mercado na zona oriental da faixa de Gaza provocou pelo menos 17 mortos.

O ministério da saúde afirma que em 23 dias de combates mais de 1,300 palestinianos já foram mortos. Do lado israelita, há a lamentar 56 mortos.

Entretanto, o exército israelita publicou imagens de uma operação em Chajaya.

O exército afirma que estava à procura de armas e entradas para túneis.