Última hora

Última hora

Suíça recua e anuncia novo referendo sobre as relações com a UE

Em leitura:

Suíça recua e anuncia novo referendo sobre as relações com a UE

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia pressionou, a Suíça cedeu: O país dos referendos vai voltar a votar sobre “o futuro dos acordos bilaterais” com Bruxelas, anunciou o Presidente.

Depois de ter aprovado a reintrodução de quotas e de um regime de preferências para a imigração, a Suíça soube esta semana que a Europa recusa renegociar o Acordo de Livre Circulação de Pessoas (ALCP) e está disposta a deixar cair acordos bilaterais que cobrem áreas desde a cooperação económica e tecnológica ao comércio e aos tráfegos aéreo, rodoviário e ferroviário.

O Presidente da confederação, Didier Burkhalter, que tem estado em contacto com a presidência da União Europeia, espera encontrar “uma solução equilibrada”, que evite o rompimento do acordo. O novo referendo deverá ter lugar dentro de dois anos e meio, segundo o chefe de Estado.

O referendo de fevereiro, que foi aprovado por menos de 20 mil votos, está a revelar-se um tiro no pé para a Suíça. Governo e empresários têm expressado o seu desacordo em relação às quotas e pelo menos duas grandes empresas já decidiram mudar a sede para a Irlanda por causa das quotas, mas também dos limites aos salários dos executivos.