Última hora

Última hora

Medidas de emergência para tentar travar o ébola

Em leitura:

Medidas de emergência para tentar travar o ébola

Tamanho do texto Aa Aa

São medidas de emergência que estão a ser postas em prática nos países mais afetados pelo vírus ébola. Na Libéria está a ser feita uma limpeza e desinfeção massiva aos edifícios governamentais na capital do país, Monróvia.

As medidas drásticas apresentadas pelo presidente incluem o encerramento de escolas e de alguns serviços numa tentativa de controlar a propagação do ébola.

Os sistemas de saúde dos países afetados fazem o possível para lidar com a situação, mais de 60 profissionais de saúde morreram, combater a doença é uma luta diária:

“Não é fácil, às vezes quando vamos falar com as pessoas elas atiram-nos pedras. Estamos a sacrificar a nossa saúde mas algumas pessoas não percebem isso”, explica o profissional de saúde Peter Varpilah

O vírus já matou 729 pessoas na África Ocidental. Os países mais afetados são a Libéria, a Guiné-Conacri, a Serra Leoa e a Nigéria. Cerca de 1300 pessoas são portadoras do vírus.

A Serra Leoa, decretou também o estado de emergência e pediu às suas tropas para isolarem as vítimas do ébola.

Enquanto algumas organizações internacionais abandonam o terreno, as autoridades destes países e a Organização Mundial de Saúde estiveram reunidas, na Guiné-Conacri, para discutir um plano de ação.