Última hora

Última hora

Conflito em Gaza provoca demissão no Governo britânico

Em leitura:

Conflito em Gaza provoca demissão no Governo britânico

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira e única mulher muçulmana a integrar um governo britânico demitiu-se por não concordar com a posição do Reino Unido em relação ao conflito em Gaza.
Sayeeda Warsi era até agora secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros do executivo de David Cameron. A baronesa Warsi nasceu em Inglaterra mas tem ascendência paquistanesa e divulgou na conta do Twitter que entregou a carta de demissão entregue ao primeiro-ministro.

Do governo britânico já houve reações, o ministro da Economia, George Osborne considera que “é uma desilusão e, sinceramente, acho que é uma decisão desnecessária. O governo britânico está a trabalhar com o resto do mundo para que haja paz em Gaza e nesta altura existe uma tentativa de cessar fogo que esperamos que se mantenha.”

Mas esta não é de todo a opinião de Sayeeda Warsi: na carta que entregou a Cameron, divulgada pelos meios de comunicação, pode ler-se que “no meu ponto de vista a nossa política em relação ao Processo de Paz do Médio Oriente, em geral, mas mais recentemente a nossa atitude e linguagem utilizadas durante o actual conflito em Gaza são moralmente indefensáveis, não servem os interesses do Reino Unido e terão um efeito prejudicial a longo prazo para a nossa reputação internacional e interna”, lê-se.

Até à demissão, ocupou os cargos de Ministra de Estado para a Fé e as Comunidades e secretária de Estado para os Negócios Estrangeiros e do Commonwealth.

Sayeeda Warsi é considerada uma das pessoas mais influentes da comunidade muçulmana no Reino Unido, em termos políticos.