Última hora

Última hora

Leite grego sem intermediários

Em leitura:

Leite grego sem intermediários

Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia, desde que a exposição da dívida pública revelou um sistema burocrático que abafava a inovação e encorajava a corrupção, aparecem cada vez mais movimentos populares que visam acabar com os intermediários.

Na cidade de Larissa surgiram recentemente máquinas de venda de leite a preços bastante inferiores aos praticados pelas grandes superfícies.

A ideia inovadora partiu de uma cooperativa de leite local com o objectivo de beneficiar não sós os produtores mas também os consumidores que em média viram os seus rendimentos reduzidos cerca de 30% desde o início da crise, em finais de 2009.

Segundo o responsável da cooperativa, Constantine Gougoulias, quando as máquinas surgiram, as pessoas chegaram a esperar entre 20 e 30 minutos na fila para comprar leite.

As grandes empresas do sector aplaudem a iniciativa, mas argumentam que os preços que praticam na venda do leite são fruto dos elevados custos de transporte e da legislação.

Nos supermercados um litro de leite custa 1,30 euros, nas máquinas custa um euro ou 90 cêntimos, se for pré-pago.