Última hora

Última hora

Bolsas europeias no vermelho devido à tensão militar no Leste

Em leitura:

Bolsas europeias no vermelho devido à tensão militar no Leste

Tamanho do texto Aa Aa

A praça lisboeta registou perdas avultadas, esta quarta-feira, ainda refém da resolução do Banco Espírito Santo. O PSI 20 fechou a cair 4%, liderando de forma destacada o fecho no vermelho que se registou um pouco por todo o mercado europeu.

O aumento da tensão geopolítica na fronteira russo-ucraniana refletiu-se negativamente nos principais índices bolsistas: Londres fechou com -0,79%, Frankfurt com -0,68%, Paris com -0,55%, Milão com -2,33% e Madrid com -1.13%.

O analista da Barclays, Will Hobbs, realça que “há um enorme potencial de desvantagens no horizonte em caso de nova escalada do conflito entre as duas partes. A grande presença de tropas em ambos os lados cria a possibilidade de um passo em falso, podendo levar um agravamento da situação até mesmo de forma acidental”.

A praça de Moscovo registou forte queda: -2,56%. Mas além do problema militar no leste europeu, as bolsas europeias foram também penalizadas pela quebra de dinamismo na Alemanha e na Itália, que são dois motoros da zona euro.