Última hora

Última hora

Obama: Apoio aéreo e aos refugiados iraquianos

Em leitura:

Obama: Apoio aéreo e aos refugiados iraquianos

Tamanho do texto Aa Aa

No Iraque, dezenas de milhares de refugiados cristãos fugiram depois da invasão dos militantes islâmicos, no norte do país. Aproximadamente 300 pessoas refugiaram-se na cidade curda de Arbil. Famílias inteiras que passaram a noite ao relento sem cobertores ou colchões, ou nos bancos da Catedral de São José.

O controlo da maior aldeia cristã do Iraque, Qaraqoush, faz com que os militantes do Estado islâmico se aproximem do território curdo iraquiano e de Arbil. A comunidade cristã está satisfeita com o anúncio do apoio aéreo de Barack Obama.

Segundo o Diretor-Geral do Ministério dos Assuntos Religiosos, do governo regional curdo, Jamal Alber: “Agradecemos a Barack Obama novamente. Devido à sua decisão de dar apoio militar aos Peshmerga. Também garante que o Curdistão é o local das minorias religiosas e também das suas instituições, é do seu interesse protegê-las.”

Alguns populares deixaram de confiar nas autoridade locais, como
Arkan Shamhoun: “Queremos ação, não apenas conversa. Porque já ouvimos muito coisa do governo iraquiano, mas são todos uns ladrões e mentirosos. Só ouvimos conversa.”

Entretanto, o apoio aéreo norte-americanos deixou cair água e comida à comunidade Yazidi deslocada e refugiada nas montanhas, depois dos militantes terem invadido Sinjar.