Última hora

Última hora

Havai poupado pela tempestade Iselle, sob ameaça do furacão Julio

Em leitura:

Havai poupado pela tempestade Iselle, sob ameaça do furacão Julio

Tamanho do texto Aa Aa

O arquipélago americano do Havai, no Oceano Pacífico, foi poupado a estragos maiores pela tempestade tropical Iselle, mas prepara-se agora para a passagem do furacão Julio, que se aproxima com ventos de 170 km/h.

Os danos causados pela tempestade Iselle limitaram-se a cortes de eletricidade, árvores derrubadas e estradas bloqueadas.

Os habitantes e os turistas esperam agora pelo furacão Julio, mais poderoso e por enquanto classificado no terceiro dos 5 níveis da escala de Saffir-Simpson.

Julio deverá atingir o Havai na noite de sábado. O furacão desloca-se a uma velocidade de 26 km/h e traz consigo chuvas fortes e ventos violentos. Os metereologistas prevêem inundações e desabamentos de terra.

As autoridades locais ordenaram o encerramento de todos os edifícios públicos e as escolas estão preparadas para servir de abrigo à população em caso de necessidade.

As características geográficas do arquipélago explicam que a Iselle tenha diminuido de intensidade, segundo Neil Abercrombie, governador do Havai:

“A tempestade surgiu com menos intensidade porque atingiu a ilha maior do arquipélago. O Havai não é o Kansas, nem a Flórida. Mauna Kea e Mauna Loa são características topográficas formidáveis ​​e a tempestade chocou com estas grandes montanhas vulcânicas. Foi isso que ajudou a moderar a intensidade. Mas as chuvas e ventos continuam a mover-se.”

Os surfistas são provavelmente os únicos a esperar com impaciência por estes furacões e tempestades trocipais.

O Havai é raramente atingido por tempestades tropicais como a Iselle. Este alerta é o maior ali registado desde a passagem do furacão Fernanda, há vinte anos.