Última hora

Última hora

Estão abertas as urnas nas primeiras presidenciais diretas na Turquia

Em leitura:

Estão abertas as urnas nas primeiras presidenciais diretas na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Estão abertas desde as 08 horas da manhã locais (06h da manhã em Lisboa) as urnas para as primeiras eleições democráticas para escolher o novo Presidente da Turquia para os próximos cinco anos. Antes, a responsabilidade da escolha recaía no Parlamento, agora cabe ao povo a eleição direta do chefe de Estado.

O islamita-conservador Recep Tayyp Erdogan, do AKP (Partido do Desenvolvimento e da Justiça), já atingiu o limite de mandatos como primeiro-ministro e, aos 60 anos, está na corrida à presidência, assumindo-se nas sondagens como favorito. Apoiado pela maioria dos partidos da oposição, Ekmeleddin Ihsanoğlu, um erudito do Islão, de 70 anos, será o principal adversário do até aqui chefe de Governo. Na corrida está também Selahattin Demirtaş, de apenas 41 anos, o candidato pró-curdo apoiado pelo Partido do Povo.

Uma recente sondagem distribuía as preferências de voto com, respetivamente, 55, 38 e 7,5 por cento, para Erdogan, Ihsanoğlu e Demirtaş. A escolha está nas mãos de 53 milhões de eleitores. Se nenhum dos candidatos conseguir 50 por cento dos votos, será necessária uma segunda volta, já prevista para 24 de agosto.

Um dos principais pontos dependentes desta inédita eleição é a revisão da constituição desejada opor Erdogan para dar mais poderes ao Presidente, o qual, até aqui e desde o texto da lei fundamental redigido em 1980, concede ao chefe de Estado poderes quase exclusivamente protocolares para lá do poder de veto de leis aprovadas no parlamento, a convocação de eleições gerais ou de conselhos de ministros extraordinários.

Durante a campanha, o primeiro-ministro deixou entender que, se ganhar, pretende ter maior poder do que Abdullah Gül, o até aqui presidente da Turquia e o primeiro chefe de Estado islamita do país, que termina um mandato de sete anos.

Ao longo deste domingo, aqui na euronews, não perca todas as informações sobre este dia histórico na Turquia. Pela primeira vez, cabe ao povo a escolha de um novo Presidente.