Última hora

Última hora

Oito sobreviventes na queda do avião que matou 40 pessoas no Irão

Em leitura:

Oito sobreviventes na queda do avião que matou 40 pessoas no Irão

Tamanho do texto Aa Aa

O último balanço à queda do avião comercial da companhia aérea iraniana Sepahan fixa em 40 o número de mortos e oito sobreviventes. Os números foram avançados por fontes aeroportuárias oficiais e especificam que, das 48 pessoas que seguiam a bordo, 38 morreram no local e outras duas já num dos hospitais para onde foram transportados os sobreviventes. Entre os passageiros havia seis crianças.

As imagens recolhidas no local mostram uma amálgama de chapa retorcida e pedaços do avião espalhados pela zona onde o mesmo terá embatido numa parede, na zona de Azadi, 5 quilómetros a oeste de Teerão.

O avião cumpria o voo HH5915, uma ligação interna entre o aeroporto de Meharabad, na capital iraniana, e a cidade de Tabas, no leste do país, mas despenhou-se pouco depois da descolagem.

Uma testemunha, Hassan Molla, diz ter assistido a tudo: “De repente, vi o avião. Ouvia-se muito barulho. Senti que alguma coisa estava a cair sobre mim. Assim que parei a minha moto, atirei-me para o chão. O avião voava muito baixo – talvez a uns 20 metros da minha cabeça. Uma das asas já vinha a abanar. Não vi fumo nem nada. Assim que passou, o avião esbarrou na parede e houve várias explosões.”

Dos oito sobreviventes, cinco – incluindo uma criança – fazem parte da mesma família. Um casal terá escapado após o primeiro embate ter aberto um buraco no casco do aparelho. Fontes diplomáticas em Teerão garantem que todos os mortos são iranianos.

O avião era relativamente novo. Adaptado a partir de um Antonov-140 ucraniano pela HESA (a companhia iraniana de produção de aviões), este Iran-140 era um aparelho relativamente novo. Alguns meios de comunicação estão a noticiar que o primeiro voo deste bimotor terá sido feito em 2008.

No Irão, há vozes a apontar o bloqueio internacional ao país como uma das causas para esta tragédia por tal não permitir que a aviação comercial iraniana tenha melhor assistência e segurança.