Última hora

Última hora

Crianças seguram cabeças humanas decepadas e chocam o Mundo

Em leitura:

Crianças seguram cabeças humanas decepadas e chocam o Mundo

Tamanho do texto Aa Aa

A foto de uma criança – que se presume ser australiana – a segurar a cabeça decepada de um alegado soldado sírio surgiu no final da semana passada na internet e chocou o Mundo. O rapaz será filho de Khaled Sharrouf, um cidadão australiano muçulmano que se no ano passado se juntou à “jihad” ao lado do então denominado Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL, na sigla inglesa), hoje em dia rebaptizado simplesmente como Estado Islâmico (EI).

A imagem foi publicada, em primeira mão, na rede social Twitter, na internet, pelo alegado pai e com a legenda “Este é o meu rapaz” (“That’s my boy!”). Na edição desta segunda-feira, o jornal The Australian Today colocou-a na sua primeira página e chocou o secretário de Defesa dos Estados Unidos.

“O ISIL é uma ameaça ao mundo civilizado. É o certamente para os Estados Unidos e para os nossos interesses. Mas é também uma ameaça para a Europa assim como para a Austrália. O que vi num jornal local esta manhã, inclusive com uma foto na primeira página, é uma evidência demasiado gráfica da real ameaça que representa este exército do ISIL”, afirmou Chuck Hagel, que se deslocou a Sidney na companhia do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, para o encontro bilateral anual com os homólogos australianos, conhecido como AUSMIN.

O exército “jihadista” do EI ganhou força no ano passado durante o conflito armado na Síria. Este ano, avançou para o Iraque espalhando o terror contra quem não se converte ao Islão e com o objectivo de reclamar a independência de um califado fundamentalista islâmico.

O grupo tem atraído alguns estrangeiros para as suas linhas armadas. Dois deles são australianos e têm vindo a ganhar fama através das redes sociais da internet. Khaled Sharrouf e Mohamed Elomar viajaram para a Síria no ano passado para se juntarem à jihad, ao lado do EI.

Os dois australianos têm vindo a publicar fotos macabras na internet, segurando cabeças humanas decepadas que garantem ser de soldados sírios. Na semana passada publicaram também a da criança a segurar uma outra cabeça, numa imagem que terá sido registada em Raqqa, no norte da Síria, que é para já a proclamada capital do califado do Estado Islâmico, antigo ISIL. Outras imagens dos dois junto a crianças, que não terão sequer 10 anos, segurando armas foram também publicadas.

A Austrália já emitiu um mandato de captura para os dois australianos e ambos serão detidos “mal ponham os pés em solo australiano”, garantiu um porta-voz da polícia australiana.

Os Estados Unidos, por fim, depois de alguma hesitação em apoiar de forma militar o Iraque, já iniciou uma ofensiva militar contra o exército do proclamado Estado Islâmico que tem espalhado o terror pela Síria e Iraque, em especial contra quem não se converte ao Islão. Muitas pessoas têm sido massacradas de forma brutal pelos grupos armados que têm aderido à “jihad” no Iraque.