Última hora

Última hora

Iraque: Mais de 400 mil yazidis obrigados a abandonar as próprias casas

Em leitura:

Iraque: Mais de 400 mil yazidis obrigados a abandonar as próprias casas

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de famílias da minoria yazidi foram obrigadas a abandonar as próprias casas na sequência do avanço dos fundamentalistas do Estado Islâmico no Iraque. Muitas delas vivem agora como refugiadas no norte da região do Curdistão Iraquiano.

Na cidade de Duhouk ocuparam edifícios abandonados para ter uma espécie de teto onde dormir e onde recordam a forma dramática como tiveram de deixar tudo o que tinham. Um dos refugiados lembra que “usaram todo o tipo de armamento pesado para nos atacar. Nós não tinhamos forma de responder e fomos forçados a ir para as montanhas. Crianças morreram, idosos morreram…foi muito difícil trazer para cá os idosos…os insurgentes levaram as nossas meninas e mulheres”.

Recorde-se que nas últimas horas, as autoridades iraquianas acusaram mesmo os jihadistas de enterrar mulheres e crianças yazidi vivas e de matar, pelo menos, 500 pessoas da minoria. Os insurgentes terão ainda raptado ainda 300 mulheres para serem suas escravas.

Pelo menos 20.000 civis conseguiram fugir e chegaram em segurança à Síria, onde foram escoltados pelas autoridades curdas de regresso ao Iraque.

Os yazidis são uma minoria que acreditam num Deus criador que colocou a Terra sob a guarda de sete anjos, o principal dos quais é Melek Taus, conhecido também como o Anjo Pavão.