Última hora

Última hora

Ébola: Libéria vai recorrer à terapia experimental

Em leitura:

Ébola: Libéria vai recorrer à terapia experimental

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano e a Food and Drug Administration -entidade responsável pela validação dos medicamentos nos Estados Unidos – aceitaram enviar a terapia experimental para tratar os infetados pelo vírus Ébola.

A Libéria, a braços com a disseminação do vírus, sobretudo entre o pessoal médico e hospitalar, tinha pedido o envio e a autorização para poder usar a terapia experimental desenvolvida nos Estados Unidos. Os medicamentos chegam ainda esta semana a Monrovia.

O governo já alargou a quarentena à província de Lofa, na fronteira com a Guiné e a Serra Leoa, dois outros países a braços com a epidemia.

À Guiné chegou, esta segunda-feira, um carregamento de ajuda médica proveniente da China, enquanto na Serra Leoa nove agentes de saúde chineses foram colocados em quarentena, por apresentarem sintomas da doença, após terem tratado doentes infetados.

Segundo o último balanço oficial, o Ébola já terá matado 1013 das 1848 pessoas infetadas ou sob suspeita de infeção, ou seja, uma taxa de mortalidade de 54%.