Última hora

Última hora

Robin Williams (1951-2014): Baixou o pano para o ator das mil caretas

Em leitura:

Robin Williams (1951-2014): Baixou o pano para o ator das mil caretas

Tamanho do texto Aa Aa

Morreu Robin McLaurin Williams, o homem das “mil caras” e um dos maiores comediantes do cinema americano. Numa notícia que apanhou esta segunda-feira todos os amantes da sétima arte de surpresa, o ator norte-americano foi encontrado morto na própria casa, em Tiburon, Marin County, na Califórnia, com o alarme a chegar à policia pouco antes do meio-dia local – oito da noite em Lisboa.


Robin Williams tinha 63 anos. Famoso pela interpretação de papéis emblemáticos como o do radialista Adrian Cronauer (“Bom dia, Vietname”, 1987), o do professor John Keating (“O Clube dos Poetas Mortos”, 1989), o do travesti Euphegenia (Mrs. Doubtfire”, 1993) ou o do psicólogo Sean Maguire (“O Bom Rebelde”, 1997). Este último, aliás, valeu-lhe o único Óscar da carreira, distinguindo-o como Melhor Ator Secundário, em 1997.

“Bom Dia, Vietname”

“Clube dos Poetas Mortos”

“O Bom Rebelde”

“Mrs. Doubtfire: Papá para sempre”

Robin Williams ganhou ainda 6 Globos de Ouro, incluindo o prémio carreira Cecil B. DeMille, em 2005; 6 Grammys; dois Emmys; e dois Screen Actors Guild.

A estrela com o nome do ator, no passeio da fama de Hollywood, está a encher-se de flores. Sucedem-se as reações de pesar através das redes sociais. Barack Obama, Steven Spielberg, o futebolista brasileiro David Luiz ou o radialista portugu’es Nuno Markl são apenas alguns dos muitos ilustres que já lamentaram a morte do ator.




Casado em terceiras núpcias com Susan Schneide, Robin Williams lutava há algum tempo contra uma profunda depressão. O ator deixa três filhos: dois rapazes e uma rapariga. A última publicação nas respetivas redes sociais aconteceu no final de julho, através do Instagram, na qual deu os parabéns à filha Zelda, pelo 25.° aniversário.


Por estrear, Robin Williams tem ainda três filmes: “Merry Friggin Christmas” (ainda sem data de estreia anunciada); “Absolutely Anything”, em que dá voz a um cão e que apenas deverá sair no próximo ano; e, já com estreia marcada para 18 de dezembro em Portugal, está a terceira parte de “À Noite no Museu: O Segredo do Faraó”, comédia em que, uma vez mais, dá vida ao presidente americano Theodore Roosevelt.

Homem do teatro e da “Stand Up Comedy”, Robin Williams estreou-se na Broadway, contudo, apenas em 2011, encarnando um tigre do zoo do Baguedade, que questionava, curiosamente, o sentido da vida. A vida que agora termina para Robin Williams, o ator que, para sempre, viverá no grande ecrã.