Última hora

Em leitura:

Àfrica Ocidental decreta medidas drásticas para enfrentar o Ébola


Espanha

Àfrica Ocidental decreta medidas drásticas para enfrentar o Ébola

Enquanto em Espanha o funeral do padre Miguel Pajares se realizou sob medidas de precaução extraordinárias, a África Ocidental tenta travar a epidemia do vírus Ébola com medidas drásticas.

Familiares do sacerdote espanhol falecido na terça-feira por infeção com o Ébola na Libéria, acompanharam esta quarta-feira a missa fúnebre na sua localidade natal, Iglesuela.

Para evitar o risco de contágio, não foi feita autópsia do corpo, que foi incinerado, depois de transportado num caixão selado.

A ministra da saúde de Espanha, Ana Mato, presente na cerimónia, sublinhou que todos os procedimentos funcionaram como era esperado, falhou porém o medicamento aplicado:
“Ficou demonstrado que o sistema de alerta de que dispomos funciona perfeitamente, que os procedimentos são cumpridos e que existe uma boa coordenação. Mas, infelizmente, os resultados que esperávamos não foram conseguidos, pois o medicamento que trouxemos para Espanha não funcionou”, disse a ministra espanhola.

O virús matou já mais de mil pessoas na Serra Leoa, Libéria, Guiné-Conacri e Nigéria. A Costa do Marfim e o Senegal, que têm fronteiras com a Guiné-Conacri, decidiram fazer um controle cerrado nos aeroportos.

A Guiné-Bissau colocou em ação um Programa de Emergência Sanitária, que inclui o encerramento da fronteira com a Guiné-Conacri.

A Alemanha lançou um apelo aos seus cidadãos para que abandonem a Libéra, Guiné e Serra Leoa.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Papa visita Coreia do Sul com mensagem de paz para toda a Ásia