Última hora

Última hora

Explosão em Gaza mata seis pessoas

Em leitura:

Explosão em Gaza mata seis pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Num momento de trégua, entre Israel e o Hamas, o imponderável acontece. A polícia palestiniana tentava desarmar uma bomba quando esta explodiu. Seis pessoas morreram, entre elas um jornalista italiano e três efetivos das forças policiais.

O cessar-fogo entrou em vigor no domingo e termina esta noite, apesar da trégua, soldados e carros blindados israelitas continuam posicionados na fronteira com Gaza porque, para se chegar à paz duradoura, há ainda um longo caminho a percorrer:

“Se não nos virmos livres do Hamas, não será possível avançar para um acordo satisfatório, nem do ponto de vista da segurança, nem diplomaticamente”, adianta Avigdor Lieberman, ministro dos negócios estrangeiros israelita.

No sul da Faixa de Gaza, em Khan Younis, milhares de pessoas manifestaram-se, esta terça-feira, em apoio ao Hamas que não está disposto a fazer a paz se não forem cumpridos certos pressupostos:

“Nós não aceitamos menos do que aquilo que a resistência merece. Não vamos aceitar qualquer acordo que não inclua a liberdade das pessoas, o levantamento do cerco e a possibilidade de viver com dignidade”, afirma Yahia Moussa, líder do Hamas.

Vinte e quatro palestinianos, vítimas dos bombardeamentos, estão a ser tratados em hospitais de Ancara, na Turquia.

Quase dois mil morreram nos bombardeamentos de Israel a Gaza, na maioria civis. Há menos de setenta baixas, entre os israelitas, a maioria soldados.