Última hora

Última hora

Ferguson: dezenas de habitantes ignoram recolher obrigatório

Em leitura:

Ferguson: dezenas de habitantes ignoram recolher obrigatório

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 150 pessoas mantinham-se nas ruas de Ferguson após a entrada em vigor do recolher obrigatório. A polícia foi obrigada a intervir para dispersar os manifestantes que protestavam contra a morte de um jovem afro-americano por um agente há pouco mais de uma semana.

Este sábado o Governador do Missouri decretou o estado de emergência e ordenou o recolher obrigatório entre a meia-noite e as cinco da manhã, hora local, na tentativa de travar a onda de violência.

“A medida não visa silenciar os habitantes de Ferguson ou da região, mas sim evitar que as ações de algumas pessoas prejudiquem as outras. Não vamos permitir que os autores das pilhagens coloquem em risco toda a comunidade” refere o Governador do Missouri, Jay Nixon.

O agente que abateu a tiro Michael Brown, já foi identificado. Os manifestantes pedem, agora, justiça.

“Vamos fazer tudo para garantir que o agente responsável pela morte de Micheal Brown vai responder pelos seus atos o quanto antes” refere Malik Shabazz, presidente da Associação Black Lawyers For Justice.

As circunstâncias em que tudo aconteceu, ainda, não são claras. Testemunhas garantem que o jovem foi abatido sem motivo aparente. Uma informação desmentida pela polícia.