Última hora

Última hora

Israel e Hamas prolongam cessar-fogo por 24 horas

Em leitura:

Israel e Hamas prolongam cessar-fogo por 24 horas

Tamanho do texto Aa Aa

Israel aceitou prolongar por 24 horas o cessar-fogo em vigor na Faixa de Gaza, a pedido do Egito, que serve de mediador nas negociações indiretas com o Hamas.

O acordo foi obtido em contrarrelógio, já que a trégua observada desde o dia 11 terminava às 22 horas desta segunda-feira, hora de Lisboa.

Algumas horas antes, o primeiro-ministro israelita frisava que o seu país está “preparado para qualquer cenário. A equipa israelita no Cairo foi instruída para insistir nas necessidades de segurança de Israel”.

Tanto os israelitas como os islamitas do Hamas, que controlam o enclave palestiniano, mantêm exigências irreconciliáveis: Telavive quer a desmilitarização da Faixa de Gaza; o Hamas exige o fim do bloqueio ao território.

Numa reunião do Conselho de Segurança, o enviado especial das Nações Unidas para o Médio Oriente, Robert Serry, defendeu que “não se pode deixar Gaza na condição em que estava antes da última escalada, pois as restrições à entrada e saída de bens e pessoas vão continuar a alimentar instabilidade, subdesenvolvimento e conflitos”.

Para além da prolongação de um dia, ignora-se para já o estado das discussões para tentar obter uma solução duradoura.

As seis semanas de violência que antecederam a trégua do dia 11 reclamaram mais de 2000 vidas do lado palestinano, na maioria civis, e 67 do lado israelita, 3 civis e 64 soldados.