Última hora

Em leitura:

Ébola: Libéria decreta recolher obrigatório


Libéria

Ébola: Libéria decreta recolher obrigatório

A Libéria, um dos países atualmente mais atingido pela epidemia de ébola, decretou um recolher obrigatório já a partir desta quarta-feira, entre as 21h e as 6h da manhã, e colocou dois bairros em quarentena.

Ellen Johnson Sirleaf, a presidente do país, decretou ainda o encerramento de todos os centros de lazer e vídeo-clubes a partir das 18 horas.

As medidas visam evitar a propagação do vírus, num país onde, lamenta a presidente, o ébola progride devido, sobretudo, a “práticas funerárias tradicionais” e ao “desrespeito das diretivas do pessoal médico.”

David Nabarro, o novo coordenador da ONU para o ébola, que visitará esta semana a Libéria, a Guiné e a Nigéria, e pretende enviar 7.500 Capacetes Azuis para a região, lamenta, para já, a excassez de médicos: “A Organização Mundial da Saúde está a calcular o número de profissionais de saúde necessários para tratar os doentes com ébola e para manter o funcionamento global dos serviços médicos e posso dizer-vos que são muitos, muitos mais do que os que estão atualmente disponíveis.”

O Programa Alimentar da ONU começou, esta terça-feira, a distribuir alimentos nas zonas do país colocadas em quarentena, depois de, em dois dias, a Libéria ter registado 53 novas mortes.

Esta epidemia de ébola – a mais grave desde a aparição desta febre hemorrágica, em 1976 – já provocou mais de 1200 mortos, segundo a ONU, num total de 2200 casos confirmados, suspeitos ou prováveis.

artigos relacionados:*

Factos sobre o Ébola

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Japão: deslizamento de terras provoca 32 mortos em Hiroshima