Última hora

Última hora

Médio Oriente: Banho de sangue volta a Gaza

Em leitura:

Médio Oriente: Banho de sangue volta a Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

A aviação israelita abateu onze palestinianos, incluindo a mulher e o bebé do líder do braço armado do Hamas, Mohammed Deif. O movimento islâmico acusou os israelitas de terem a clara intenção de matar o comandante das brigadas al-Qassam.

As Forças Armadas de Israel admitiram ter levado a cabo 60 ataques aéreos desde que as hostilidades recomeçaram na terça-feira.

Já os militantes palestinianos, lançaram mais de 80 “rockets” contra território israelita, incluindo Telavive, muitos foram intercetados pelo sistema de defesa “cúpula de ferro”.

Mas na Faixa de Gaza, os civis pagam um preço elevado. “É uma destruição terrível. Foi como se um terramoto tivesse atingido esta zona, estragos por todo o lado. Todas as pessoas afetadas são civis, humilhadas sem qualquer culpa”, diz Rafaat Madi, residente de Rafah.

A violência quebrou um período de 10 dias pausa nas hostilidades que já vitimaram mais de 2000 palestinianos e 64 israelitas.

A Liga Árabe acusou Telavive de abandonar as negociações com vista a um cessar-fogo permanente.