Última hora

Última hora

Médio Oriente: Israel e Hamas trocam tiros e palavras duas

Em leitura:

Médio Oriente: Israel e Hamas trocam tiros e palavras duas

Tamanho do texto Aa Aa

Palavras duras de ambos os lados sucederam-se aos bombardeamentos israelitas em Gaza e ao lançamento de “rockets” palestinianos contra Israel.

As brigadas al-Qassam, o braço armado do Hamas, anunciaram que o seu comandante, visado pelo Tsahal, sobreviveu aos ataques israelita que mataram a sua mulher e filho de oito meses, entre um total de 22 vítimas mortais desde o fim do cessar-fogo na terça-feira.

O porta-voz do movimento alertou igualmente as “companhias aéreas para o perigo de aterrarem em Telavive, pois o aeroporto está ameaçado”, disse, sem explicar a natureza da ameaça.

Recorde-se que por diversas vezes, o Hamas alvejou o aeroporto da capital sem nunca provocar estragos ou vítimas, mas conseguiu suspender voos internacionais devido aos receios.

Por seu lado, o primeiro-ministro israelita usou palavras duras para qualificar o movimento islâmico. Benjamin Netanyahu declarou que “o Hamas é igual ao Estado Islâmico no Iraque, é apenas um ramo da mesma árvore”, disse, sublinhando que “qualquer operativo do Hamas” é um alvo legitimo”, numa referência à tentativa de eliminação do líder das Brigadas al-Qassam.

O exército de Israel anunciou ter realizado 60 ataques em Gaza e que o país foi alvo de 140 tiros de morteiros e “rockets” palestinianos desde o fim das tréguas.