Última hora

Última hora

Obama interrompe as férias em memória de James Foley

Em leitura:

Obama interrompe as férias em memória de James Foley

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, interrompeu as férias e prestou uma declaração, esta quarta-feira, sobre a morte do jornalista James Foley decapitado por um militante do Estado Islâmico: “Os Estados Unidos da América vão continuar a fazer o que é necessário para proteger o nosso povo. Estaremos atentos e seremos implacáveis. Quando alguém prejudica os americanos em qualquer parte do mundo, fazemos o que é necessário para que a justiça seja feita e agiremos contra o Estado Islâmico, a par com os outros”, disse Obama.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, também interrompeu as férias atendendo ao facto do terrorista no vídeo ter uma perfeita pronúncia britânica: “É algo profundamente chocante, mas sabemos que vários cidadãos britânicos têm viajado para o Iraque e para a Síria para fazer parte do extremismo e da violência. Temos de redobrar os nossos esforços para impedir a ida destas pessoas.”

Os pais de James Foley estão profundamente consternados, mas dizem-se orgulhosos da coragem do filho e apelam à libertação de outros reféns.

“Sabíamos que era o Jim. Nem sequer vimos o vídeo”, diz a mãe Diana Foley.

Segundo o pai: “É horrível. As pessoas podem morrer de muitas formas diferentes, mas esta foi a mais terrível, e isso assombra-me. A dor a que foi submetido e a crueldade deste método de execução, em comparação com tantos outros. É algo que testemunha a sua coragem. Foi corajoso até o fim”.